Novidades

Novidades

Home » Arquivos julho 2010

22
jul

Presente cervejeiro para o Dia dos Pais

Publicado por

KITS CERVEJEIROS

Nada de shopping, tumulto e preços nas alturas! O presente mais bacana pro seu velho está aqui no BAR BREJAS!

São kits cervejeiros da Colorado, Hofbräu e Erdinger. Confira:

KIT COLORADO: Da cervejaria de Ribeirão Preto, o conjunto é composto pelas brejas Cauim (pilsen com mandioca), Appia (trigo com mel), Índica (IPA com rapadura) e Demoiselle (porter com café);

KIT HOFBRÄU: De Munique, terra da Oktoberfest, o kit compõe-se de duas cervejas Hofbräu Original (500ml) e uma caneca exclusiva;

KIT ERDINGER WEISSBIER: A mais popular cerveja alemã de trigo elaborou um kit contendo uma cerveja Erdinger Weissbier (500ml), uma cerveja Erdinger Weissbier Dunkel (500ml) e um copo exclusivo.

KITS ANDERSON VALLEY e FLYING DOG: Na compra de 4 rótulos das deliciosas brejas artesanais americanas, leve GRÁTIS uma exclusiva bolsa térmica!

KIT KROMBACHER: Autêntica pilsner alemã de 500ml, mais um copo exclusivo.

Os estoques são limitados, e os kits estão à venda exclusivamente no Bar Brejas.

Categoria : Novidades
14
jul

Chegaram as cervejas artesanais americanas de INVERNO!

Publicado por

Agora chegou a vez dos brasileiros experimentarem as brejas artesanais sazonais da Nova Escola Cervejeira Americana. Estão desembarcando no Bar Brejas duas imperdíveis cervejas da Brooklyn Brewery, bastante alcoólicas e complexas, ideais para apreciar neste inverno. Vamos às mocinhas novaiorquinas:

Brooklyn Monster Ale

Seguindo a tradição das barley wines lupuladonas das novas artesanais do Tio Sam (a Flying Dog Horn Dog está aí e não me deixa mentir), essa “monstrinha” é de responsa. Contrariando a escrita do estilo, o creme é denso e persistente, coroando o líquido ocre. No aroma, uma festa de nozes, madeira, vinho do Porto, cassis e frutas vermelhas, especialmente cerejas. O lúpulo Cascade se faz sentir, mas menos assertivamente. Na boca, o dulçor dos maltes domina as sensações, formando um corpo licoroso e aveludado. A potência alcoólica se faz sentir tanto no aroma quanto no sabor, produzindo uma agradável sensação quente. A surpresa vem com o seco do final, quebrando o dulçor que parecia excessivo. Segundo a cervejaria, a breja tem estrutura para evoluir na garrafa ao longo do tempo. Definitivamente uma grande cerveja, ideal para ser apreciada com calma e em copos de boca larga, a fim de sentir-se seus complexos aromas durante a degustação.

Brooklyn Black Chocolate Stout

BrooklynBlackChocolate

Imperial stout soberba! No copo, ostenta líquido de aparência preta opaca e viscosa, encimado pelo creme bege-escuro consistente e persistente. O aroma se sente de longe, com notas assertivas de café, chocolate, tostado, toffee, marshmallow e um tanto de álcool. Curiosamente, no riquíssimo sabor, vêm também leves mas detectáveis toques de frutas vermelhas, especialmente cerejas ao marasquino. O chocolate amargo, porém, domina o paladar, carregando sensações de cappuccino. A carbonatação é de moderada a leve, e embora se trate de uma breja bastante complexa, a drinkability é muito boa. Deixa, ao final, o doce do malte emulando o chocolate amargo. Dá pra imaginar a harmonização com um tiramisú, e tem-se aí o nirvana.

Como todas as sazonais, elas são produzidas em edições limitadas, pelo que convém ao caçador de cervejas não dormir no ponto, caso contrário, só no ano que vem…

Categoria : Novidades
13
jul

No Dia Mundial do Rock tem promoção da “Cerveja do Diabo”!

Publicado por

Hoje, 13/7, comemora-se em todo o planeta o DIA MUNDIAL DO ROCK.

E, como “o diabo é o pai do rock”, nada melhor do que celebrar com a cerveja belga DUVEL, que significa “diabo” no idioma flamengo!

Durante toda a noite de hoje,

TOME 2 DUVEL

 

E A 3a. É GRÁTIS !!!

 

A Cerveja

Amarelo intenso, brilhante, quase luminoso e espuma cremosa, densa, com muito perfume de lúpulo e deliciosos toques frutados. Uma cerveja única, de sabor inconfundível. Assim é a DUVEL (pronuncia-se Dú-véu, em português), uma das melhores cervejas do mundo por ser extremamente complexa e alcoólica e ao mesmo tempo agradável e fácil de beber. É uma cerveja clássica que deu início ao estilo Belgian Golden Strong Ale.

A história

A história começou no dia 12 de setembro de 1871 quando Jan-Leonard Moortgat, descendente de uma família de cervejeiros, juntamente com a mulher, Maria Hendrika De Block, construiu a cervejaria Moorthgat no centro da cidade de Breendonk, localizada próxima a Bruxelas e Antuérpia na Bélgica. Era uma cervejaria familiar com a produção vendida somente no mercado local. Com perseverança ele conseguiu construir uma clientela fiel para suas cervejas de alta fermentação. Quase na virada do século, seus filhos, Albert e Victor, assumiram os negócios. Albert virou o mestre-cervejeiro e Victor distribuía os produtos, utilizando para isso uma charrete. Como muitas empresas, as cervejarias belgas sofreram nesse período. Os alemães confiscaram os tanques de cobre e os cavalos das cervejarias. Como não conseguiam comprar malte, era quase impossível produzir cerveja.

A história da cervejaria começou a mudar no ano de 1918, quando Albert viajou para a Escócia com o objetivo de obter uma amostra da levedura da cerveja McEwan’s, que seria empregada na produção de uma nova cerveja semelhante às inglesas, que estavam muito populares nesta época. A nova cerveja foi lançada no mercado e recebeu inicialmente o nome de Victory Ale para celebrar o final da Primeira Guerra Mundial. A cerveja era diferente de tudo que era servido na Bélgica e sua produção inicial era bastante limitada. Segundo a cervejaria, foi Van De Wouwer, um sapateiro e amigo de Albert, que descreveu a cerveja como um verdadeiro diabo (“nen echten Duvel”), isto porque sua graduação alcoólica era extremamente alta, aproximadamente 8.5%. Daí surgiu, em 1923, o nome para a cerveja que passaria a ser conhecida como DUVEL, que em idioma flamenco significa diabo.

Outras cervejarias belgas começaram a lançar suas versões para a mesma cerveja e algumas até mesmo as batizavam com nomes que também se aproximavam do significado da original como Lucifer ou Satan. Durante muito tempo a DUVEL não foi a principal cerveja da empresa. A Moortgat tinha uma Pilsen chamada Bel Pils, que era o carro-chefe da cervejaria. Mas isso mudou após a Segunda Guerra Mundial, quando a terceira geração da família assumiu o controle da empresa. Os filhos de Victor, Leon e Emile, e de Albert, Bert e Marcel, foram os responsáveis pelo crescimento da DUVEL no setor.

Em 1966, a cervejaria fechou um contrato com a tradicional Carlsberg para produzir e engarrafar a cerveja Tuborg. Esse contrato foi o primeiro passo para a cervejaria crescer e investir no sucesso internacional da DUVEL, que antes era conhecida apenas regionalmente. A DUVEL original não tinha a mesma cor que apresenta hoje. Tinha uma cor âmbar, que lembrava as cervejas inglesas. Apenas depois de 50 anos, em 1969, foi que a cor ganhou os aspectos que mantém até hoje, com a utilização de maltes claros, que entraram para a receita da DUVEL devido ao sucesso de cervejas claras na época. Antes a cor da tradicional cerveja era mais escura. Esta mistura resultou em uma cerveja com aparência clara e brilhante de uma Lager como uma Pilsener, com a robustez e a complexidade de uma Ale. Desde então, a tradicional cerveja é produzida com malte do tipo Pilsener. Foi também na década de 60 que a cerveja ganhou uma versão mais leve, batizada de GREEN DUVEL e criada especialmente para um dos maiores festivais ao ar livre da Europa.

Na década de 80 a cerveja foi introduzida no mercado americano. A partir de 2000, teve início uma forte internacionalização da marca com a exportação da DUVEL para países como França e Reino Unido. A DUVEL é uma cerveja peculiar: feita com maltes claros franceses, levedura derivada das cervejas tipo ales escocesas, lúpulos Saaz (tcheco) e Styrian Golding (esloveno) vindos do leste europeu e somente a água utilizada é belga.

A marca no mundo

Atualmente a DUVEL é exportada para mais de 50 países, sendo a marca mais importante do grupo cervejeiro Duvel Moortgat. A produção anual da DUVEL é de aproximadamente 265.000 hectolitros. Hoje em dia a DUVEL pode ser encontrada em garrafas de 330 ml e 750 ml, além da Magnum, (garrafa de 1.5 litros) e Jeroboam (garrafa de 3 litros), vendidas sazonalmente.

Você sabia?

● Devido a alta utilização do CO2 em sua formulação, a DUVEL não é comercializada em barris e não é pasteurizada; além disso, sua validade é de três anos.

Fonte: Mundo das Marcas

Categoria : Novidades
10
jul

EXTRA: Chope Colorado Índica na pressão de Nitrogênio

Publicado por

Uma das melhores cervejas do Brasil, agora na versão CHOPE!

A Colorado Índica, de Ribeirão Preto, é uma das mais reconhecidamente deliciosas brejas do Brasil. No estilo india pale ale e elaborada com rapadura, é lupulada e refrescante.

No Bar Brejas, o chope Índica é tirado na pressão de Nitrogênio, no mesmo sistema de chopes ultracremosos como Guinness e Old Speckled Hen!

Completamos, assim, DEZ torneiras de diferentes chopes. O Bar Brejas é, de longe, a casa com maior variedade em chope de Campinas e Região!

Venha experimentar mais essa delícia!!!

Categoria : Novidades
03
jul

Pra comemorar, hoje tem Salsicha Alemã com desconto

Publicado por

O fato de não sermos obrigados a ver o Maradona correr nu em volta do Obelisco em Buenos Aires é motivo de muita alegria!

Pra comemorar o fato, o Bar Brejas, neste sábado, 3/7, oferecerá um desconto de 10% nas porções de

SALSICHAS ALEMÃS

Nos tipos Vienna, Oxford e Cipolata, a porção é servida com Pão de Malte de Cerveja, como na Alemanha.


Categoria : Novidades
01
jul

Atendendo a pedidos, os ESCONDIDINHOS voltam para Brasil X Holanda!

Publicado por

ESCONDIDINHOS

de CAMARÃO e CARNE-SECA

Devido ao sucesso que fizeram, eles estão de volta, à vontade, durante o jogo BRASIL x HOLANDA.

E MAIS: Mesa de petiscos à vontade!

Tudo isso a R$ 22,90 por pessoa!

RESERVAS PELO FONE: 3251-7912

Categoria : Novidades
01
jul

A Tcheca está de volta!

Publicado por

Uma das melhores Pilsen feitas no Brasil está de volta, e já desembarcou no Bar Brejas!

A Tcheca possui coloração âmbar clara, creme denso e consistente, baixando gradualmente mas deixando uma camada perene no copo. No aroma, muito lúpulo herbal, deixando entrever o malte. O sabor acompanha o aroma, com uma carbonatação intensa, mas agradável. O final é show de bola. Amargo e seco, pedindo o novo gole. Ótima!

EDIÇÃO LIMITADA!

Categoria : Novidades